Relato – XVI Meia Maratona Internacional Corpore de São Paulo

Tempo de leitura: 3 minutos

Neste domingo ocorreu a 16ª edição de meia maratona de São Paulo, com organização da Corpore, contando com a presença de 5 mil corredores divididos entre as distancias de 5k e 21k, correndo pelas ruas da cidade universitária em mais uma manhã fria de outono na capital.

A retirada dos kits dessa vez se deu no Shopping Lar Center, na Decathlon. Foram disponibilizados para a retirada dois dias: 10 e 11 de abril. Deixei para o sábado pela manhã, por volta das 11 horas. Não havia muita gente no local, quase sem filas e kit em mãos em menos de cinco minutos. O kit veio bem mais simples em comparação com o ano passado: camiseta, número de peito e sacola. O chip desta vez teve que ser retirado no dia, momentos antes do inicio da prova.

Sábado no pré prova foi para organizar a Setlist da Meia Maratona, de última hora, e estrear o Spotify nesse quesito; além de confirmar o local e horário de largada e chegada (que não sei de onde tirei que seria do Jockey Clube).

Domingo amanhece, e surpresa: 6:30 e eu acordando; programei o relógio para despertar mas não ativei. Me troquei e engoli um café da manhã – pão sovado, puro – em 10 minutos e voei para a USP.

O objetivo da prova inicialmente era rodar 3km como aquecimento e iniciar a corrida, completando 24km como um treino para a Maratona de São Paulo, plano obviamente abortado.

Como de praxe em provas na USP, deixei para guardar o carro no mesmo local de provas anteriores: Rua Alvares Florence e imediações. Cheguei neste local em torno da 7h, indo até o pórtico de largada, a 1km de onde estacionei, no trote, aquecendo.

Retirei o chip com o cronometro oficial marcando 15 minutos de prova, o final do pelotão estaria a pelo menos 10 minutos de vantagem para mim. Como não tinha nada a perder mesmo, aloguei, preparei a setlist e iniciei a prova depois de quase 20 minutos da largada.

Fiz a prova em um ritimo constante que julguei confortável: entre 5 e 6min/km, o frio pode ter ajudado, mas sei la, esperava me desgastar bem mais do que foi a prova, e aguentei muito bem.

Alcancei o final do pelotão no contorno do Jockey para a volta em direção a Cidade Universitária, por volta do km 4 da prova, e uma massa maior por volta do km 6.

Daí para frente foi só manter a pegada, ficar martelando postura, respiração e troca de pace na cabeça até o fim da prova. Um detalhe que deu um ânimo extra, foi que o km 5 estava completo em 27 minutos e o km 10 em 56 minutos, sub 2 na área – e sem compromisso?!

O percurso estava diferente do inicialmente divulgado no hotsite, com bem mais voltas dentro da USP do que inicialmente divulgado, mas nada que atrapalhasse, embora não goste do clima “parado” da cidade universitária.

Pontos de hidratação, a cada dois ou três quilometros, sem o que reclamar. Peguei água em todos, e todos com água gelada. Havia de diferente um ponto de disribuição de banana, na altura do Parque Villa Lobos, na metade da prova.

E por fim consegui, não parei ou andei em nenhum ponto mesmo com uma pegada relativamente forte para que estou acostumado e finalizei os 21km em 1h58min.

Sub 2 =)

Por fim foi retirar a medalha e fazer os kms que faltaram no treino para a Maratona, que ocorre já no mês que vêm; próximo relato.

Resultado:

Meia Corpore
Meia Corpore
confirmation_number Número de Peito 5065
supervisor_account Modalidade 21k
access_time Tempo Final 01:58:26
hourglass_full Tempo Bruto 02:19:49
trending_up Classificação Total 2634
trending_up Classificação Faixa Etária 305
timelapse Pace Médio 05:34 min/km
timelapse Velocidade Média 10,80 km/h
folder_shared Categoria M2529
help_outline Outras Informações Garmin

Sobre

Guarulhense, desenvolvedor de softwares e soluções web, apaixonado por corridas, fotografia, viagens e muito rock.

//www.diegoronan.com.br