Neste domingo, foi realizada em Barueri a quinta edição da corrida que marca as comemorações do aniversário da cidade. Corrida gratuita com limitação no número de inscritos, contando com as distancias de 15k ou 5k, além de caminhada.

A retirada do kit se deu no mesmo dia e local da prova, ótimo para quem vem de longe. Acordei a 5h30 da manha e fui para a corrida por volta das 6h da manha, com objetivo de ir devagar e chegar pouco antes das sete.

O GPS acabou me apontando o Ginásio o qual seria a corrida em outra localidade, mas foi rápido se encontrar por la, havia passado pouco.

Carro estacionado, hora de retirar o kit, que veio contendo a camiseta, numero de peito e chip de cronometragem.

Kit retirado, tempo de sobra para alongar e esperar a largada.

As oito da manha, começa a corrida, com a presença de cinco mil participantes para as principais distancias.

Havia me esquecido o quão difícil era a altimetria dessa prova, além do sobe e desce, uma reta só praticamente em 80% do percurso, o que acaba desgastando muito psicologicamente. Senti o peso e acabei andando um pouco nas subidas principalmente, depois do km 8.

Pontos de hidratação o suficiente, embora todos com água quente, diferentemente do ano passado. A medalha do pós prova também senti uma certa queda de qualidade, falando do design propriamente dito.

Para uma prova gratuita, não muito o que reclamar.

Resultado:

15K Barueri

  • Número de Peito: 418
  • Tempo Final:  01:35:12
  • Categoria:  M2529
  • Modalidade:  15k
  • Tempo Bruto:  01:35:43
  • Classificação Total: 897
  • Classificação por Faixa Etária:  351
  • Pace Médio:  06:16 min/km
  • Velocidade Média Total: 09,60 km/h
  • Informações Gerais: Garmin

Domingo, 23 de fevereiro, foi realizada em São Paulo a VIII edição da Maratona Internacional, pelas ruas da capital paulista, contando com a presença de 12 mil corredores divididos entre as distancias de 5K e 21K.

A retirada do kit se deu no complexo do ginásio do Ibirapuera, na sexta e sábado que antecederam a prova. Fiz a retirada na própria sexta, pela manhã. O kit veio composto por camiseta, numero de peito, chip descartável, alem dos materiais de merchandising. Como de praxe, havia a feira da meia maratona após a retirada, mas mais do mesmo, sem mudanças.

Sem conseguir fazer muitas rodagens longas, em media estou rodando 10km nos treinos do mês e na grande maioria, se arrastando nestes 10k devido ao forte calor, não tinha muita pretensão de tempo, apenas completar a prova.

O domingo amanheceu com tempo aberto, com o sol que nos acompanhou por todo o percurso. Com a prova marcada para as 7h15, deixei para sair de casa as 6 da manhã, madrugando as 5h30, para ter um tempinho para alongamento, guardar os pertences no guarda volumes e partir para a corrida.

A prova começou pontualmente as 7h15, e estreei 2014 administrando o ritmo, para conseguir terminar a prova sem muito sofrimento.

Pontos de hidratação havia um a cada 2km de percurso, e um ponto de Gatorade por volta do km 12 do percurso, ponto que não estava muito organizado, muita demanda para pouca disponibilidade, o que acabou forçando uma parada de 1 minuto para “descansar”, ou pegar o Gatorade.

Fechei a prova em 2h20, próximo a uma das minhas piores marcas mas o esperado, não treinei, calor não ajudou, e seguimos para as próximas de 2014.

Nada contra mas fica um ponto negativo para a Yescom cujo locutor ofendeu gratuitamente quem correu sem inscrição. Lembramos a todos que a rua é livre.

Até lá!

Resultado:

Meia Maratona

  • Número de Peito: 6005
  • Tempo Final:  02:17:22
  • Categoria:  M2529
  • Modalidade:  21k
  • Tempo Bruto:  02:20:44
  • Classificação Total: 4342
  • Classificação por Faixa Etária:  325
  • Pace Médio:  06:21 min/km
  • Velocidade Média Total: 9,5 km/h
  • Informações Gerais: Garmin

2013 foi um ano que se resumiu a treino, treino e mais treino. Tudo isso buscando a grande meta de concluir a Maratona Internacional de São Paulo.

Analise 2013

Começou com a maratona marcada para abril, e depois de pouco treino - o maior e mais insano foi rodar 31km num sábado de fevereiro e no dia seguinte correr uma prova de 10km em Barueri - em março anunciaram o adiamento da mesma para outubro, ganhara neste momento um fôlego e tempo para treino e maior confiança na busca do objetivo do ano. Provavelmente não conseguiria se fosse mesmo em abril.

Para isso, a partir de julho tive que me abdicar de algumas corridas que queria participar ao longo do ano, já que a planilha pedia uma rodagem de 35km e o percurso tinha 10k. Isso não impediu que fizesse uma Meia Maratona de Revezamento (solo), rodando 10Km antes de iniciar a meia propriamente dita para conseguir a rodagem que a planilha mandava.

Como foi visto nos relatos, e depois de muito treino, rodagens de 200km / mês, outubro chegou e junto dele o titulo de Maratonista.

Foi o ano também que fizemos com sucesso a corrida de revezamento entre Bertioga e Maresias, percurso grandioso, grandes amizades, e uma prova que ficara marcada para cada um que participou.

A Golden4 da Asics, continuando com uma qualidade impar comparando com outras meia maratonas disputadas no Brasil. E que me aproximou bem do tão sonhado sub 2, cravei 2h nessa prova.

A Volta da Pampulha, minha estreia em corridas de rua fora do estado de São Paulo, um fim de semana bem cansativo, porem perfeito.

Corridas gratuitas e de qualidade fizeram parte deste meu calendário de 2013, como a da Mercedes em São Bernardo, a 15k de Barueri, entre outras.

Um grande ano, que ficara marcado para mim, um ano que só não consegui correr uma prova em junho e setembro devido a incompatibilidade de planilha e distancia de provas.

2014 tem mais, um período de ferias, descanso total, para ir com tudo neste ano que começa. Quem venha mais kms, mais conquistas, mais amizades….

Nesta terça que encerra o ano de 2013, foi realizada mais uma edição da mais tradicional prova de corrida de rua do Brasil, a São Silvestre, chegando na edição numero 89 e contando com a presença de quase 30 mil corredores, entre inscritos e pipocas.

A retirada do kit se deu nos quatro dias anteriores ao dia da prova, na região do Ginásio do Ibirapuera, como nas edições anteriores.

Fiz a retirada no sábado a tarde, segundo dia da retirada. Fiquei com certo receio de filas mas foi bem rápido, diferente da edição anterior que fiquei quase duas horas debaixo de sol na fila. O kit veio composto por camiseta, chip descartável, numero de peito e os tradicionais materiais de merchandising.

São Silvestre

O restante do fim de semana até o dia da prova foi zero de treino e aguardar a chegada da prova.

Não fiz uma alimentação especial no dia anterior da prova, na segunda, mas isso não me atrapalhou em questões de rendimento na corrida. Por causa do reveillon, acordei por volta das 7h20min da manhã, com pretensões de chegar no local junto a largada, as 9h.

O tempo na terça amanheceu nublado, com aberturas de sol e calor. Tomei um café da manhã básico: pão com manteiga e água, me troquei e as 8h fui para o metrô Tietê, onde de lá iria para a paulista de forma mais tranquila.

Cheguei de forma rápida no estacionamento, coisa de 10 - 15 min, e do metrô até a Paulista mais 10 minutos; metrô desta vez, fui do Tietê até a Paraíso, e de lá até o Trianon, onde ficaria próximo ao MASP.

Foi tempo de alongar e aguardar cerca de quinze minutos pela largada, pontualmente as 9 horas.

Entre o tempo que você chega no local da largada até efetivamente largar, você curte bastante o clima da prova, da festa. Gente fantasiada em todo o lugar, gente pulando na frente das cameras de televisão, enfim festa.

São Silvestre

Depois de dez minutos (ou mais) do início da prova finalmente começamos a dar os primeiros passos no meio da multidão, onde logo mais tem início a mais uma prova.

Não é uma corrida que busco fazer tempo, apenas terminar e curtir a festa que é esta corrida. Fiz ela toda em ritmo moderado, mesmo porque se forçar chega na brigadeiro literalmente morto e atrapalha inclusive o réveillon mais tarde.

Aquele clima legal onde o povo acompanha a prova em todo o percurso, inclusive ajudam a refrescar jogando agua com mangueira no pessoal, incentivam, apoiam, da um gosto especial para esta prova. Poderiam ser assim também em provas mais importantes como a Maratona de SP, mas falta interesse inclusive televisivo para atrapalha isso.

O temperatura estava quente, mas o sol entre nuvens e umas rajadas de vento ajudaram bastante a refrescar este clima durante a prova.

São Silvestre

Os cinco pontos de hidratação foram o suficiente para o percurso. E aquela crítica aos pessoal que tumultua tudo no primeiro posto de hidratação e deixa o restante vazio, prendendo inclusive quem vem atras bloqueando a passagem. Um ponto de isotonico por volta do km 10 foi bem proveitoso.

Consumo de gel, fiz um por volta do km 8, no segundo posto de hidratação, conforme tinha planejado no início da prova.

E assim foi mais uma São Silvestre, dessa vez 100% corrida, sem uma andada, ao som de Pink Floyd em todo o trajeto e, de quebra, fazendo minha melhor marca na prova: 1h35min.

A todos um Feliz 2014!!

Resultado:

São Silvestre

  • Número de Peito: 5498
  • Tempo Final:  01:36:57
  • Categoria:  M2529
  • Modalidade:  10k
  • Tempo Bruto:  01:55:04
  • Classificação Total: 9164
  • Classificação por Faixa Etária:  752
  • Pace Médio:  06:24 min/km
  • Velocidade Média Total: 09,38 km/h
  • Informações Gerais: Garmin

Neste domingo, 8 de dezembro, foi realizada a 5ª Corrida Internacional Cidade de Guarulhos, com as distancias de 5 e 10k, corrida que faz parte do calendário oficial da cidade como uma das celebrações de aniversário, com adesão cada vez maior no número de participantes - ano passado cerca de 2 mil, esta no cerca de 2.500 participantes, ainda mais por ser da prefeitura e ter um preço bem em conta comparando com as demais.

Fiz a retirada do kit no sábado de manhã, em uma tenda montada no Bosque Maia, como de costume. Retirada que foi bem rápida, sem muita fila. Kit veio contendo o chip de cronometragem, camiseta, numero de peito em uma sacola, além dos materiais de merchandising. O restante do sábado foi basicamente descansar, preparar as coisas para acordar e sair de casa.

Domingo levantei por volta das 7h00 da manhã (vantagem de correr a três quilômetros de casa), me arrumei e sai por volta as 7h40. O dia estava com tempo encoberto, temperatura até que baixa, mas o panorama mudou um pouco até as 8h, horário da largada, fazendo com que o sol desse a cara, entre as nuvens, mesmo assim fazendo esquentar.

Cheguei na região da largada (em frente ao entrada principal do Bosque Maia) por volta das 7h50; tempo de fazer um alongamento rápido e aguardar cerca de vinte minutos pela largada. Como nos anos anteriores, a elite feminina saiu por volta as 7h55 e a masculina às 8h; como sempre também, tivemos que esperar eles cruzarem o ponto onde o pessoal dos 5km e 10km se separam, cerca do km 7 da prova - isto na volta, ou algo em torno de 15-20 minutos para o pessoal da elite. Com isso, por volta das 8h20m, o pelotão geral é liberado e começa mais uma corrida.

Na grande maioria do percurso deixaram 2 faixas de rolamento para carros e uma faixa (como se fosse a “ciclofaixa”) para os corredores. Isto atrapalhou bem quem tinha pretensões de tempo e largou la atras, pois sempre tem alguém mais lento pelo caminho (me incluo entre eles); até mesmo para mim ficou ruim, já que varias vezes estava preso atras de alguém e tinha que entrar na faixa que estava liberada para os veículos para conseguir ultrapassar. Como o transito estava intenso / parado, não vi muito problema nestas passagens mas é risco.

Pontos de hidratação a cada dois ou três quilômetros, todos com água gelada e staff em número suficiente atendendo a todos, sem nenhum problema em relação a isto.

Fiz o rítimo que pode, desgastado ainda pelo ano e pelo clima quente do dia, fechei a prova em torno de 55 minutos.

A área de dispersão neste ano foi melhor, o staff fazendo bloqueios separando os “pipocas” dos que correram inscritos para pegar o kit finisher, dando uma boa limpada na entrega das medalhas, diferente dos outros anos.

Uma critica construtiva: se quiserem levar mesmo a sério esta corrida, tornar uma referencia ou coisas do tipo, que bloqueiem 100% das vias para trafego de automóveis durante o desenvolvimento da prova e que não façam mais este intervalo de quase 20 minutos entre sair a elite e o pelotão geral - se for fazer, que antecipem 20 minutos e soltem todo o resto as 8. Quanto mais tarde largar, pior, nesta época do ano.

É isto, só falta agora a festa da São Silvestre para fechar este puxado 2013.

Resultado:

Corrida Guarulhos

  • Número de Peito: 1084
  • Tempo Final:  00:57:16
  • Categoria:  M2529
  • Modalidade:  10k
  • Tempo Bruto:  00:59:31
  • Classificação Total: 468
  • Classificação por Faixa Etária:  39
  • Pace Médio:  05:40 min/km
  • Velocidade Média Total: 10,60 km/h
  • Informações Gerais: Garmin