Nesta quarta, último dia de 2014, mais de trinta mil corredores inscritos e outros tantos “pipocas” fizeram a festa nas ruas de São Paulo na São Silvestre, fechando o ano em uma das corridas mais tradicionais da cidade.

A retirada do kit se deu nos quatro dias anteriores ao dia da prova, na região do Ginásio do Ibirapuera, feita de forma rápida, retirei no penúltimo dia ainda pela manhã, antes do trabalho. O kit veio composto por camiseta, chip descartável, número de peito e os tradicionais materiais de merchandising.

Partindo de treino zero desde sexta feira, prevendo o grande desgaste da prova, foi basicamente esperar para o dia.

A quarta amanheceu com tempo aberto, com muito calor desde cedo. Acabei acordando por volta das 7h30min, saindo pouco antes das 8 de casa, rumo a Paulista. Nos anos anteriores fui até a região de metrô; desta vez fui de carro, deixando estacionado em um dos estacionamentos paralelos a Av. Paulista (depois de girar bastante pelas ruas, em vão, atrás de vaga para estacionamento), sendo uma melhor logistica para sair e evitar o guarda-volumes.

Chegando na Paulista em cima da hora (junto com o momento da largada), fiz um alongamento básico e simbora fechar o ano.

Novidade bem agradável da largada: As duas pistas liberadas para os corredores partirem, sanando de vez o tumulto que era para acessar pista única da paulista para largar, mesmo com a outra em desuso.

Como nas demais edições, caminhando até o pórtico de largada e a partir daí alternando entre trote e corrida até o fim da prova, não foi uma prova que objetivei fazer tempo em momento algum.

O pior ponto que julgo da prova deste ano foi o primeiro ponto de hidratação: Viemos de duas pistas na Av. Pacaembu, para uma só na direção do Memorial da América Latina onde travou tudo. Ninguém passava, todos querendo água (ainda mais pelo forte calor); o pessoal insistia em ficar no primeiro ponto de distribuição, e os demais com água de sobra. Este trecho tirou pelo menos cinco minutos do tempo final, sem contar a quebra de rítimo que acabou com a prova. Muita gente revoltada com a situação acabou cortando este trecho da corrida, fazendo 14k em vez dos 15k da prova, e passaram desapercebidos pela organização, ja que não tinha nenhum tapete para verificar passagem no trecho tesourado.

Água quente não adianta nem mais reclamar, que é outra “tradição” desta prova.

O restante da prova foi cadenciar o rítimo, subir a Brigadeiro sem tanto desespero para não precisar caminhar e fechar mais uma prova e o ano de forma “tranquila”.

Na minha opinião, este ano teve menos gente fantasiada e menos público acompanhando a corrida nas ruas.

Agora é se preparar para a maratona do RJ! Um feliz 2015 a todos!

Resultado:

São Silvestre

  • Número de Peito: 16498
  • Tempo Final: 01:54:18
  • Categoria: M2529
  • Modalidade: 15k
  • Tempo Bruto: 02:09:13
  • Classificação Total: 13137
  • Classificação por faixa etária: 1000
  • Pace Médio: 7:37 min/km
  • Velocidade Média Total: 7,87 km/h
  • Informações Gerais: Garmin

Neste domingo ocorreu a 6ª edição da Corrida Internacional Cidade de Guarulhos, sendo parte das comemorações do aniversário da cidade, contando com as distâncias de 5K e 10K.

Corrida Guarulhos

A retirada dos kits seu deu no sábado anterior ao dia da prova, em uma tenda no Bosque Maia. Ao contrário das edições anteriores, este ano fiquei um bom tempo na fila, fazendo a retirada pela manhã - como nos anos anteriores.

O kit nada em especial: Camiseta (laranja desta vez), Número de Peito, chip descartável e materiais de merchandising.

Com a “experiência” adquirida em anos anteriores e a largada da elite masculina estando marcada para depois das 8h, planejei para sair de casa 15 minutos antes do início da prova, já que sabia que só soltariam o público geral 15 minutos depois da largada da elite masculina.

Domingo amanheceu com tempo aberto, sol estalando - ou seja - sem pretensões de baixar tempo.

Cheguei no local por volta das 7h50~7h55, junto com a largada dos cadeirantes, tempo para longar e iniciar a corrida.

Corrida Guarulhos

Depois de cerca de 20 minutos da largada do cadeirantes, ainda com o público geral na área de concentração, alguns deles já estavam chegando, e não tinham como completar a prova, pois todos ainda aguardavam a liberação para iniciar a prova. Parabéns organização!

A largada do público em geral se deu por volta das 8h20. O percurso foi exatamente o mesmo dos anos anteriores, com uma subida bizarra entre o km 4 e 5 que acaba fazendo quase todos andarem ou trotarem.

Pontos de hidratação diminuiu em relação a outros anos, somente 4 no percurso todo - além de mal distribuídos, nem todos com água gelada.

Considerando o desgaste do sábado, muito tempo em pé, fadiga no meio da prova, e mais o calor, finalizei com um tempo que considero adequado.

Para fechar o ano, este com poucas provas realizadas (não anda compensando $$$), que venha a São Silvestre.

Resultado:

Corrida Guarulhos

  • Número de Peito: 647
  • Tempo Final: 00:57:16
  • Categoria: M2529
  • Modalidade: 10k
  • Tempo Bruto: 00:59:31
  • Classificação Total: 453
  • Classificação por faixa etária: 40
  • Pace Médio: 5:44 min/km
  • Velocidade Média Total: 10,48 km/h
  • Informações Gerais: Garmin

Domingo, foi realizada em Interlagos a Ayrton Senna Racing Day, Maratona de Revezamento que ocorre no autódromo de Interlagos, que contou com a presença de pouco mais de seis mil atletas.

Optamos por uma equipe de quatro componentes, ficando a distancia de 10Km para cada um; a equipe foi formada por (já citando na ordem de largada):

  • Rodigo Nakahara
  • Fernando Mota (lesionado, substituido por Feeh Leles)
  • Diego Ronan
  • Beto Jeon

O Beto ficou responsável por retirar os kits da corrida entre os dias 13 a 15 de Novembro na fnac de Pinheiros.

Kit composto por número de peito, boné, camiseta, squeeze e sacola retirado, restou aguardar o grande dia. O chip e a munhequeira de revezamento seriam entregues no domingo entre as 6 e 7h30, pouco antes da largada.

Domingo amanheceu um tempo nublado, enganou legal, seria bom se continuasse o frio que estava por volta das seis da manhã. Saí rumo a Interlagos por volta das 6h30 - chegando no local em torno das 7h30. Estacionei próximo ao portão 7, no lado de fora do autódromo, para evitar aquela muvuca que teria tanto para estacionar quanto para sair dele. Uma referência legal para estacionar para corrida em uma próxima: Rua Professor José Ferraz de Arruda Júnior x Rua Catarino Andreatta.

Carro estacionado, restou entrar no autódromo e encontrar a equipe. Acabamos nos encontrando no box 5 de interlagos após a largada ter ocorrido - as 8h. No box, aconteceu uma exposição dos itens que o Ayrton Senna usou em sua carreira.

Até chegar minha vez de correr (estimativa de 1h30 após o início da corrida), foi tempo de conhecer as áreas mais restritas de Interlagos e encontrar demais amigos corredores.

Minha corrida começou dentro do tempo estimado, partindo logo depois da Feeh. Foram duas voltas de pouco mais de 5k no percurso, este bem pesado; a soma de sol com as subidas do percurso dificultaram bastante. Os pontos de hidratação foram suficientes para a prova.

Fiz o tempo estimado, pouco mais de 1h, passando a vez para o Beto finalizar o revezamento.

Uma prova difícil mas bem divertida, espero participar em edições futuras.

Logo mais vem a próxima, a do aniversário da cidade de Guarulhos.

Resultado:

Ayrton Senna

  • Número de Peito: 606-3
  • Tempo Final: 01:02:25
  • Volta 1: 00:30:15
  • Volta 2: 00:32:10
  • Categoria: 4MAS
  • Modalidade: 42k (10.6k)
  • Tempo Bruto: 04:02:50
  • Classificação Total: 129
  • Pace Médio: 5:53 min/km
  • Velocidade Média Total: 10,19 km/h
  • Informações Gerais: Garmin

Este domingo foi dia de uma das corridas mais charmosas da capital paulista, a Corrida Corpore Centro Histórico, realizada pelo 19º ano, nas ruas do centro velho de São Paulo.

Retirada de kit se deu na quinta, sexta e sábado que antecederam o evento; só pude ir no sábado por volta das 17hrs. Retirada rápida, sem filas, na loja O2 Liquido, na Alameda dos Nhambiquaras; kit composto por camiseta, chip descartável, numero de peito, sacola e algumas guloseimas de patrocinadores da prova.

A noite anterior a prova foi de alimentação a base de carboidrato, para segurar o tranco do dia seguinte. Com a largada marcada para as 7h30, me programei para acordar as 6h da manha do domingo.

Levantando as 6h da manha, fui direto tomar o café da manha, colocar a roupa da corrida e partir.

Como a largada seria bem próxima do metrô São Bento, deixei o carro em um estacionamento ao lado do terminal rodoviário, indo de metrô para a corrida, chegando no vale do Anhangabaú, local da concentração, exatamente com o início da prova. Sem pressa, foi tempo para alongar e sair com a turma do fundão.

Largando as 7h30 da manha, pegamos um dia de tempo nublado e temperatura agradável, bom para buscar tempo.

Por ser uma prova com muitos pontos de subida, somando a quantidade de pessoas que viria pela frente (parte trotando, parte caminhando), ruas estreitas, fizeram com que toda hora buscasse as calçadas para fugir dos “blocos”, fazendo perder certo tempo, ainda mais quem buscava tempo e saiu no fundo.

Pontos de hidratação o suficiente, em media a cada 2,5km, o suficiente para a corrida.

Corrida finalizada em pouco mais de 50min. Kit pós prova (maçã, banana, medalha e isotônico), sem o que reclamar.

Uma prova gostosa, pesada mais divertida, um belo treino de 9km para subidas.

Resultado:

Centro Histórico 2014

  • Número de Peito: 2016
  • Tempo Final: 00:51:19
  • Categoria: M2529
  • Modalidade: 9k
  • Tempo Bruto: 00:59:31
  • Classificação Total: 2739/4681
  • Classificação por Faixa Etária: 147/234
  • Classificação por Sexo: 2124/3330
  • Pace Médio: 05:25 min/km
  • Velocidade Média Total:  11,01 km/h
  • Informações Gerais: Garmin

Neste domingo foi dia de Golden Four, com a presença de seis mil participantes correndo a distancia única de 21k na região do Jockey Club de São Paulo.

Com a retirada de kit unicamente sendo realizada no sábado, fui bem cedo, por volta das 9 horas, pois não poderia ficar muito para acompanhar todo o evento por causa do curso, mas deu para ver que, como nos outros anos, manteve-se o alto nível.

Desta vez a retirada foi no saguão do Circulo Militar, próximo ao Ibirapuera. Região ampla que comportou tranquilamente os corredores.

O que pude observar foi que foi mantida a personalização gratuita das camisas, desta vez com os nomes dos corredores. Não sei este ano, mas as letras do ano passado se soltaram com muita facilidade, não pegou uma aderência legal com o tecido. Desta vez não deu tempo para ir na fila e fazer, além das palestras, lanche como parte do kit (principalmente para quem pretendia passar o dia todo por lá), uma pista para medir velocidade em tiros, área para massagem, loja da Asics e stands de empresas que patrocinaram o evento. Tudo bem feito e distribuído.

Não peguei fila para retirar o kit, no primeiro balcão, pegando o numero de peito e chip, e no segundo balcão, a camiseta (excelente qualidade), viseira, sacola, o “vale lanche” que comentei acima e materiais de merchandising.

Domingo amanheceu ensolarado, com uma temperatura na casa dos 16 graus. Um tempo gostoso para a pratica, não estava um frio bizarro como na edição do ano passado, embora seja até melhor, na minha opinião, para fazer tempo.

Acordei por volta das 5h10 e sai de casa as 5h40, estacionando o carro ao lado do parque do povo - ótimo local para guardar em provas no Jockey - por volta das 6h20 - a 40 minutos da largada. A distancia do parque até o Jockey da pouco mais de 1km, um pré aquecimento antes de alongar ao chegar no local.

Com a corrida iniciando com um leve atraso - por volta das 7:05 - parti em ritmo forte com o objetivo de baixar as 2h de prova, primeiro revés veio logo na ponte da cidade universitária: cadarço desamarrado = perca de tempo e ritmo; começo a me recompor e aparece agora bolha e dor na perna, ainda no km 9, foi assim até o final, no sacrifício. Não consegui o tempo que pretendia fazer mas, considerando a semana toda gripado e sem conseguir treinar direito, foi um bom tempo.

Estrutura da prova sensacional, desde a retirada do kit, até a entrega do pós prova, tudo perfeito.

Se todas por aqui fosse assim, valeria pagar o que cobram por cada prova. Aliás, praticamente o mesmo valor com 90% de qualidade inferior a Asics.

Resultado:

Golden Four

  • Número de Peito: 5567
  • Tempo Final: 02:02:39
  • Categoria: M2529
  • Modalidade: 21k
  • Tempo Bruto: 02:06:46
  • Classificação Total: 3133/5211
  • Classificação por Sexo: 2659/3795
  • Classificação por Faixa Etária: 308/429
  • Pace Médio: 05:44 min/km
  • Velocidade Média Total: 10,50 km/h
  • Informações Gerais: Garmin