Neste 16 de dezembro, domingo, foi realizada a 46ª edição da tradicional corrida “Sargento Gonzaguinha” pelas ruas da Zona Norte de São Paulo. Corrida que conta com distancia de 15K além de uma caminhada de cerca de 3K e é tida como o último teste para muitos antes de encarar a São Silvestre no último dia do ano.

Depois de uma semana abafada, sexta feira chegou uma frente fria e derrubou a temperatura em cerca de dez graus, trazendo bastante chuva na sexta feira a tarde e no sábado o dia todo. A expectativa era de fazer um bom tempo pelo tempo mais frio, apesar de passar também os dois dias com um incômodo grande no adutor da pena direita, talvez por abrir demais no alongamento, enfim, só depois de estar correndo para ver como reagiria durante a prova.

Sábado fiz a retirada do kit na Escola de Educação Física da Polícia Militar na Av Cruzeiro do Sul, no mesmo local onde abrigou a estrutura de tendas, pódio, guarda volumes e demais coisas que englobaram a infra estrutura da corrida. O local é amplo e espaçoso, só achei ruim para chegar pelo trânsito que estava devido as chuvas. O horário que fui, por volta das 14hrs, não havia flas. O kit, bem simples, contendo somente o chip descartável, camiseta e número de peito. Alimentação nada muito regrado como sempre, esfirra na janta, massa pelo menos. Para fechar o sábado, restou descansar bem, preparar as tralhas para a corrida, fazer aplicação de gelo no local do incômodo e dormir.

Domingo amanheceu com tempo fechado, nublado e calor, acordei as 6 horas da manhã, me troquei, tomei um café bem básico e fui buscar a Amanda que foi acompanhar e treinar na prova. As 6h30min partimos para o local da prova, estacionei o carro no Metrô Tietê por volta das 7h00 da manhã, mais 10 a 15 minutos de caminha da e chegamos no local da largada, foi só deixar as coisas no guarda-volumes, alongar e iniciar mais uma corrida.

Achei que havia pouco staff no guarda-volumes, causando uma fila grande e desnecessária que fez com que largasse no fim do pelotão, onde só chegamos para largar quando os últimos estavam passando pela linha inicial.

A corrida iniciou pontualmente as 7h45, sem chuva, pude manter um pace próximo aos 6min/km durante todo o percurso. O trajeto da prova foi a Av. Cruzeiro do Sul, Marginal Tietê (sentido Castelo Branco) até o Anhembi, onde seguimos pelas ruas de trás do sambódromo e pavilhão de exposições, fazendo um retorno e voltando pela mesma rua (esta é a parte mais maçante da prova) em direção a ponte de Casa Verde, próximo ao km dez da prova. Para finalizar o trajeto retomamos a Marginal Tietê (agora sentido contrário) até o Canindé, seguindo pelas ruas próximas ao estádio fechando os 15km da corrida. Plano em praticamente 100% do trajeto, ajudou bastante no desempenho, junto com a ausência de sol.

A dor no adutor que me acompanhou na sexta e sábado (e ainda acompanha) não atrapalhou em nada na corrida, fui mais leve também para não agravar um possível problema, agora é cuidar disso usando os treinos como fisioterapia e aplicar gelo.

Quanto aos pontos de hidratação, havia o suficiente para a corrida, mas bem mal distribuídos, principalmente o primeiro que só apareceu logo depois do quarto km, fora que praticamente todos somente com água quente. Todos foram um ou dois goles e o resto para a cabeça para refrescar.

A estrutura para a retirada do kit de finisher também bem tranquila, sem filas. A única coisa foi a entrada para a pista de atletismo da escola da PM, nos 100 metros finais, uma areia preta que devido a chuva estava boa para se sujar bem, além de uma fila quase indiana para retirar as coisas do guarda-volumes e sair do local.

Apesar de tudo, é mais uma corrida que vale a pena participar, trajeto único que não se repete em n “circuitos” ao longo do ano - como o Pacaembu; pretendo estar lá novamente.

Para fechar o ano agora, dia 31, São Silvestre!

Resultado:

Sargento Gonzaguinha

  • Número de Peito: 2011
  • Tempo Final: 01:28:43
  • Categoria: M2529
  • Modalidade: 15k
  • Tempo Bruto: 01:32:52
  • Classificação Total: 1295
  • Classificação por Faixa Etária: 80
  • Pace Médio: 05:55 min/km
  • Velocidade Média Total: 10,14 km/h
  • Informações Gerais: Motoactv

Neste domingo, dia 9 de dezembro, foi realizada a 4ª edição da Corrida Internacional Cidade de Guarulhos, contando com os percursos de 5k e 10k e a presença de cerca de 2 mil participantes, sem mudanças de traçado.

A semana em São Paulo foi de tempo abafado, noites mal dormidas pelo excesso de calor gerando certo desgaste, enfim. O receio maior era que o tempo seguisse assim, principalmente no dia da prova, o que atrapalharia e muito o rendimento. Sábado uma frente fria trouxe chuva, refrescou o tempo (embora continue calor) e mudou este panorama.

A retirada do kit se deu somente no sábado, na tenda de eventos do Bosque Maia. Retirei por volta das 11h00, sem muita gente no local, coisa bem rápida. Recebi o kit contendo a camiseta, numero de peito, chip descartável e materiais de merchandising.

Domingo acordei por volta das 6h40, tomei um café simples “pão com manteiga” e parti em direção ao Bosque Maia, chegando no local por volta das 7h15, tempo quente e garoa fina. Fiz um alongamento por volta das 7h40min e fui em direção ao bloco de largada, onde fiquei posicionado bem na frente, evitando os blocos que atrapalham qualquer performace. No caminho encontrei o Leonardo (blog) e conversamos um pouco.

Foi só esperar cerca de 30 minutos para a largada. A elite saiu as 8 horas da manhã, tivemos que esperar até as 8h17min para que o pessoal da elite passasse pelo ponto de divisão de percurso para não serem atrapalhados e partimos. Este é um ponto em que não concordo, ou libera pelo menos os de 10K cinco minutos depois da elite partir - já que neste caso eles não teriam interferência, ou então que tirem a opção da distancia de 5k, ou ainda mudem o trajeto dos corredores de 5k dos de 10k.

Mantendo pace na casa dos 5min/km praticamente em todo percurso, só aumentando bem essa passada nos 600 metros de subida logo após o Carrefour, na transguarulhense, e recuperando o tempo na descida, fez com que conseguisse manter um ritmo bom para fechar a prova em 53 minutos, meu novo menor tempo para este percurso. A perna estava um pouco pesada mesmo porque fiz um treino longo na sexta feira, mas não foi muito problema, apesar de ter ajudado a me cansar. Talvez no final tenha me tirado um ou dois minutos do tempo final este cansaço muscular. No caminho também encontrei com o Ademir (blog), que passou por mim por volta do quilometro seis da prova e O Corretor Corredor (blog) nos dois quilômetros finais. Fechei a prova com 00:53:33, mais uma superação atingida.

Falando um pouco da estrutura da prova: pontos de hidratação nos Kms: 1,5 (na divisão dos 5k com os de 10k), 4 (logo após a subida da transguarulhense), 6, 8 e no final após a chegada, todos com água gelada, excelente, nada a reclamar. Todos copos foram para a cabeça para refrescar, o calor estava demais, mesmo com garoa o tempo como disse estava abafado; a retirada das medalhas evoluiu bastante, organizado, bastante gente recebendo quem concluía a prova sem causar filas e tumulto como foi na segunda edição; banheiros químicos não usei, nem o guarda volumes, então não darei uma opinião… Posso adiantar que não vi enormes filas para uso. O parque foi o local para abrigar as tendas das equipes, nada que atrapalhasse quem não estava lá para correr. Comparando com as edições anteriores deu para notar mudanças para melhor, que continuem assim!!

Semana que vem tem uma de 15k, Sargento Gonzaguinha, estreia minha nessa prova. Até lá!!

Resultado:

Guarulhos

  • Número de Peito: 1485
  • Tempo Final: 00:53:33
  • Categoria: M2529
  • Modalidade: 10k
  • Tempo Bruto: 00:53:49
  • Classificação Total: 339
  • Classificação por Faixa Etária: 34
  • Classificação por Sexo: N/D
  • Pace Médio: 5:21 min/km
  • Velocidade Média Total: 11,20 km/h
  • Informações Gerais: Motoactv

Neste domingo, 18 de novembro, foi realizada a 1ª Disney Magic Run / Troféu Zumbi dos Palmares, com duas opções de prova: Caminhada de 3K e a corrida de 10K. Esta corrida substituiu a “São Paulo Classic” que vinha sendo disputada nesta mesma época e percurso até o ano de 2011.

Fiz a retirada do kit na sexta feira, depois do trabalho, por volta das 17 horas. Não encontrei filas neste dia, havia cerca de 3 pessoas fazendo retirada no horário que fui e foi coisa bem rápida. Não havia nenhuma estrutura especial montada além disso. Soube que no dia seguinte, sábado, houve espera de até 1h30min no sol para conseguirem fazer a retirada e houve casos de faltar camiseta e a sacola do kit. Agora, se pedem na inscrição tamanho da camiseta e eles tem o número de inscritos, se é um para cada, como falta uma coisa dessas? Enfim, o kit veio contendo: Squeeze, Adesivo, Vale-Ingresso Cinema, Flyer de merchandising, CD Disney (07 álbuns variados - o meu veio do “Carros”), Ecobag Disney, Camiseta (Branca – 10K ou Vermelha-3K), Numero de peito, Pulseira – Setor de largada, Chip (somente para corrida 10k). Kit com uma qualidade boa que até fez jus ao valor da inscrição: R$80,00.

Alimentação no sábado a base de carboidrato tanto no almoço quanto na janta, ajudou muito! Descansei bastante também, ainda mais que estava ainda em recuperação da corrida “Tricolor Run”.

O domingo amanheceu com temperatura agradável e céu bem aberto, com um sol não tão forte, diferente da edição do ano passado, até então a Samsung 10K São Paulo Classic - Troféu Zumbi dos Palmares. Deixei para acordar por volta das 6h30min, café tomado a base de pão e água e rumo a região do Ibirapuera, onde cheguei por volta das 7h30min. Tempo para ir ao local do evento, guardar as coisas no guarda-volumes, alongar e encontrar o Guilherme que fazia sua re-estréia nos 10k depois de um tempo parado. A largada foi bem organizada, separado por ritmo, alem de os corredores dos caminhantes.

Com a corrida começando pontualmente as 8 horas, consegui já sair em ritmo forte para buscar o melhor tempo possível no percurso, forçando quando podia e me recuperando logo atrás dos blocos lentos pelo caminho. Senti a perna um pouco pesada e dolorida no Km 3, fiquei até com certo medo de me dar problema no meio da prova e ter que terminar andando, mas passou conforme o corpo foi esquentando. Acabei impondo um ritmo na casa dos 5min/km nos sete quilômetros iniciais e fechando os últimos três na casa dos 4min/km, sendo o último quilômetro o mais forte do percurso.

Só me hidratei em dois pontos dos três disponíveis, não vi necessidade de parar no primeiro somente e segui, nos demais pouca água na boca e mais na cabeça para refrescar.

A prova, finalizei no meu melhor tempo!! E não só do percurso, mas também em uma 10K, fechando a prova em pouco mais de 52 minutos. Um tempo sensacional para mim! Sub-50 está próximo!!

Ainda no final da prova encontrei o Faria, O Corredor Corretor e demais amigos.

A próxima é a 10K da Cidade de Guarulhos, até la!!

Resultado:

Disney

  • Número de Peito: 2777
  • Tempo Final: 00:52:26
  • Categoria: M2529
  • Modalidade: 10k
  • Tempo Bruto: 00:53:57
  • Classificação Total: 799/3288
  • Classificação por Categoria: 70/227
  • Classificação por Sexo: 685/2054
  • Pace Médio: 5:14 min/km
  • Velocidade Média Total: 11,44 km/h
  • Informações Gerais: Motoactv

O São Paulo realizou neste feriado de 15 de novembro a primeira edição da Tricolor Run, corrida no entorno do estádio do Morumbi com percursos de 4K e 8K, contando com a presença de 3 mil atletas, tendo como temática a lembrança dos 20 anos da conquista do primeiro título mundial de futebol do clube.

A retirada do kit se deu nos dois dias anteriores a prova, na loja “Mundo Corrida”, na Av. Brigadeiro Luis Antonio. Optei para retirar logo no primeiro dia, acabei pegando uma fila de cerca de quinze minutos. O kit veio contendo além dos materiais de merchandising da Nívea, o número de peito com chip acoplado - achei interessante esta ideia - e a camiseta. Pelo valor cobrado da inscrição, a camiseta poderia ter uma qualidade bem superior, achei o material dela pouco resistente e não durará muito, se muito utilizada.

Na quarta anterior a prova, fiz um treino leve de musculação e aeróbio, o problema é que estava gripado e com dores no corpo, não achava nem que teria condições de fazer uma boa corrida na quinta, ainda mais 8K, mas consegui driblar este problema. Alimentação normal na noite anterior, bastante descanso para me recuperar bem para a corrida.

Quinta acordei por volta das seis da manhã, me troquei e tomei um café bem rápido, basicamente chocotone e água. Como moro longe do estádio, deixei para sair as 6h30min visando chegar lá até as 7h30. Consegui chegar por volta deste horário. Muitos flanelinhas, para variar, tomavam conta das ruas próximas ao estádio, o jeito foi parar um pouco mais distante.

No estádio, o acesso para a corrida era pelo portão 02, do “Concept Hall”, local que contou com a estrutura de guarda volumes, área para imprensa, banheiros / vestiários e acesso para a pista de atletismo, local da largada e  chegada.

A corrida iniciou pontualmente as 8 da manhã. Como o dia estava frio, deu para impor um ritmo forte após sair da aglomeração do início da prova, aglomeração que durou pelo menos até o inicio do primeiro km.

O trajeto em resumo: saindo de dentro do estádio, tomamos a Av. Jules Rimet, seguimos pela Rua Floriano Peixoto Santos - o ponto mais critico de subida da prova - e em seguida entramos na Rua  Dr. Erasmo Teixeira de Assunção, em uma área mais tranquila, ponto para respirar, se hidratar, para a segunda subida critica do percurso: a Rua Jandiro Joaquim Pereira. O percurso de 4k fechava voltando pela própria Jandiro Joaquim Pereira, retomando a Floriano Peixoto e em seguida descendo a Jules Rimet até tomar a pista de atletismo do Morumbi. Para nós de 8k, mais uma volta no mesmo trajeto depois de um desvio no pátio de estacionamento do estádio.

Só deixei para me hidratar na segunda volta, por volta do km 6. Havia um ponto de hidratação por volta do km 2 (e 6 respectivamente), para não ter problemas com excesso de hidratação na prova. Consegui mesmo com tanta subida manter um pace na casa dos 5min/km, segurando na subida e recuperando o tempo nas descidas e fechar a prova na casa dos 4 minutos, minha melhor marca em corridas de 8K.

Foi uma experiência bacana a de correr na pista de atletismo do Morumbi, material bem macio, com um sprint bom de fazer na reta final.

Kit de finisher foi composto por frutas, pão, água, isotônico e a medalha, bem completo. O número de peito, por ter o chip descartável acoplado na parte de baixo, não poderia ter alfinetes prendendo esta parte; somente poderia haver grampos na parte de cima. Achei que iria atrapalhar, mas o peso do chip foi o suficiente para o número de peito não ficar “voando” durante a prova.

Depois da corrida fui ainda fazer um treino do #coisadaboa, pensando que seria algo tranquilo, acabei correndo mais 6K com MUITA subida, mas foi divertido, bastante gente que correu a Tricolor Run estava também com a camiseta da prova.

Agora á aguardar a Disney Magic Run no domingo. Hoje, sexta, retiro o kit.

Até la!

Resultado:

Tricolor Run

  • Número de Peito: 8834
  • Tempo Final: 00:42:33
  • Categoria: M2529
  • Modalidade: 8k
  • Tempo Bruto: 00:44:59
  • Classificação Total: 352
  • Classificação por Categoria: 70
  • Pace Médio: 5:19 min/km
  • Velocidade Média Total: 11,28 km/h
  • Informações Gerais: Motoactv

Apesar de não ter me inscrito na prova da Fila e estar com pendência um longo, acabei indo de pipoca com objetivo de fazer 15K em ritmo moderado como pretendia fazer no tal longão. Antes iria fazê-lo ao fim da tarde no Ibirapuera, mas a Amanda chamou para ir junto para a prova que ela iria participar e aproveitei para usar um ambiente diferente para o treino.

Chegamos no estacionamento por volta das 18h30min, somando mais meia hora de caminhada até o local da estrutura do evento e largada (cerca de 3km). As 19 horas, já no local, pronto para correr. Tinha me preparado para correr com o celular, curtindo uma música, e planejado ir em um ritmo  moderado (6 min/km +), mas o tempo prometia uma chuva, acabei abandonando a ideia. Outra coisa que planejava era sair com o pessoal dos 10K, mas assim que foi dada a largada dos 5K, e para não deixar a Amanda esperando quase 40 minutos eu terminar um treino, decidi ir mesmo com o pessoal dos 5K para fazer os 15K.

Faço um alongamento bem rápido, já que a prova tinha iniciado, e saio com a multidão dos 5, cruzando a linha de largada com mais de cinco minutos de prova. Até ai tudo bem, tempo seco, mantendo o ritmo planejado, saindo do Sambódromo e tomando a Av Olavo Fontoura em direção ao estacionamento do Anhembi. Assim que entro no estacionamento - trecho responsável por quase 1km de prova - começam os primeiros pingos, e, assim que saio dele, vem a tempestade. Era tanta água que foi difícil até de respirar, só vinha água na cara, não vinha ar. A parte mais forte da tempestade durou cerca de 15 minutos, o suficiente para alagar alguns trechos da Av. Olavo Fontoura. Na ida em direção da chegada por ela, dava para ver a volta com trechos submersos até a altura da calçada. Ja que estava molhado e já estava no local, deixei para lavar a alma e continuar o treino, mesmo tendo que enfrentar um “rio” no meio do caminho. Sabia que a região alagava com chuva forte mas não sabia o quanto, deu certo receio quando vi a água tomando a rua mas mesmo assim continuei a correr.

Queria saber do comportamento do Motoactv com tanta água caindo, parecia mesmo estar debaixo de um chuveiro, mas não tive nenhum problema com ele, funcionou 100%! Outra coisa que testei foi o tênis da Mizuno (Enigma), comprado recentemente e também passou pela prova de fogo (ou de água?!). Estável, seguro, não escorregou, e terminei sem nenhuma bolha mesmo correndo com chuva cerca de 1h20min.

Peguei os dois trechos alagados cerca de 4x entre idas e vindas. Quanto a estrutura da prova, o que vi foi dois pontos de hidratação, sendo juntos, mas em lados opostos da rua, nos Kms 2 e 3,5. Só usei deles na última volta, já havia bebido água de chuva o suficiente antes disso hahaha.

A única coisa chata foi voltar até o carro (os 3km), todo molhado e com frio. Encontrei também o Marcus e sua esposa, a Samara, na arena do evento. Primeira vez em tantas corridas que participamos que nos vemos! A Amanda fechou seus 10k em torno de 53mins, tempo suficiente para coincidir com meu fim de treino e não ter que os dois ficar perdidos se procurando, e tempo horrível segundo ela… rs

Foi uma experiência interessante de fazer, treinar em um ambiente diferente, sem compromisso com tempo, com puxar forte, mantendo um ritmo legal e sem aquela monotonia de estar sozinho em um parque da cidade como toda sexta. Pipocarei mais vezes :)

O treino pelo Motoactv: https://motoactv.com/public/show?workoutActivityId=I8EUv6SJTGeVQVGJhZci2w%3D%3D&activity=1