Com o equipamento certo em mãos, é hora de o iniciante montar o treino

Tempo de leitura: 2 minutos

Preparador físico ressalta a importância de uma avaliação física criteriosa antes de mais nada e enfatiza que o atleta nunca deve ultrapassar o limite

Com todo equipamento necessário para a prática da atividade física, o próximo passo é montar um treino adequado para cada pessoa. Todos os esportes seguem, basicamente, a mesma lógica: o atleta iniciante deve começar aos poucos e nunca ultrapassar os seus limites.

O preparador físico Christiano Marques ressalta a importância de se realizar uma avaliação antes de montar a série. Em sua assessoria esportiva, são realizados testes de quatro em quatro meses, analisando os alunos de acordo com o objetivo de cada um. E é indispensável a apresentação do atestado médico.

Teste de 12 Minutos
Teste de 12 Minutos

– Faço um teste de cooper (corrida de 2.400m), no menor tempo possível, para avaliar o volume de oxigênio, que é o parâmetro de avaliação do condicionamento do atleta, e verificamos a pressão arterial. Medimos a circunferência abdominal porque existe a tabela para avaliar o risco de desenvolvimento metabólico pela gordura. Quanto maior o volume de gordura, mais fácil de desenvolver diabetes, pressão alta e outras doenças – disse o preparador.

Geralmente, há uma diferença no volume de treinos dos jovens em comparação aos mais velhos. Se o objetivo de ambos for igual, os dois vão treinar com intensidade, mas sempre haverá a individualização do treinos. E algo curioso pode ocorrer: a pessoa com mais idade pode ter um condicionamento bem melhor do que o mais novo. Por isso, os testes físicos são tão importantes.

– A gente avalia todos os alunos de acordo com o objetivo de cada um. Eles podem começar com uma caminhada ou com corrida, isso vai depender de uma aptidão física. Na natação, o professor também avalia como o aluno se encontra, se sabe nadar, a técnica e condicionamento físico. E isso é para todos os esportes. A musculação é recomendada para fortalecer o aparelho locomotor – explicou Christiano.

Independentemente do que o iniciante almeja, todos devem iniciar com treinos leves para fortalecer a musculatura, corrigir a coluna e a coordenação motora. E o mais importante: respeitar os limites do corpo. Muitos querem pular etapas por conta própria, compram frequencímetro, mas não sabem como usar corretamente.

– Alguns alunos começam e já acham que são super-heróis. Alguns correm uma prova de 5 km e já querem ir para a de 10 km. Digo que você tem que fazer tudo gradativamente. Quando acabar bem uma de 5 km, vai para uma de 6 km. Quando terminar bem um treino de 8 km, conclui bem a corrida de 10km. Até na musculação tem gente que entra na sala e vai malhar a série que elas acham que sabem fazer – alertou o profissional.

Para você que não gosta de praticar esportes sozinho, opte pelo vôlei, basquete, futebol ou até mesmo participar dos grupos de corrida. Estudos comprovam que o aluno que treina acompanhado se sente mais motivado do que quando está sozinho. A corrida, por exemplo, um esporte, em tese, solitário, é onde mais se faz amigos. E não se esqueça de sempre alongar antes e depois de praticar qualquer atividade física.

Globo.com

Sobre

Guarulhense, desenvolvedor de softwares e soluções web, apaixonado por corridas, fotografia, viagens e muito rock.

//www.diegoronan.com.br